IRS: nova aplicação gratuita para entregar tudo pelo telemóvel

Começa assim o "início do fim" do papel no que diz respeito à entrada do IRS.


Avizinham-se mudanças no IRS deste ano, de destacar a novidade de uma aplicação gratuita que permite entregar a declaração de forma mais simples, prática e cómoda. 

Estas são as 5 alterações mais importantes:

1. Entregar Declaração de IRS já não é possível!

A partir deste ano já não é possível entregar o IRS em papel. A via eletrónica será o método de entrega da declaração de IRS - o que implica ter acesso ao portal da Finanças (para tal é necessário pedir a senha com antecedência). Quem não estiver em condições de o fazer, deverá pedir ajuda a terceiros: amigos e familiares, numa repartição de finanças ou mesmo contratar um contabilista. 

2. Atenção às novas tabelas de retenção na fonte

Antes eram 5, agora são 7 os escalões do IRS! Isto teve impacto nos salários dos trabalhadores dependentes e pensões. Pode consultar as novas tabelas, aqui

3. Validar faturas até 15 de fevereiro 

Agende bem a data limite, pois este processo é imprescindível para validar as suas despesas no e-fatura, e garantir assim todos os euros a que tem direito. Caso contrário, arrisca-se a receber menos reembolso ou a pagar mais de IRS.  

4. IRS automático

Este ano o IRS automático, isto é, a declaração pré-preenchida pelo Fisco, vai chegar a três milhões de contribuintes. Além dos pensionistas e trabalhadores dependentes (categoria A e H), estão abrangidos agregados com dependentes e contribuintes com benefícios fiscais relativos a donativos. 

5. Aplicação para telemóvel para entregar a declaração

Se tiver direito a IRS automático, pode ver a situação simplificar ainda mais. Foi lançado pelas finanças uma nova aplicação gratuita para IOS e Android, onde os contribuintes podem entregar a sua declaração de IRS.

Se usa Android, pode descarregar a aplicação na Play Store.
Se usa iPhone com IOS, pode descarregar no Itunes.

Partilha esta Oferta de Emprego para ajudar quem precisa!

Partilhar no FacebookPartilhar no TwitterPartilhar no Google+

Também pode interessar: