Funcionário do Lidl despedido por... trabalhar horas a mais!

Trabalhava no Lidl há mais de 12 anos, mas foi despedido por... fazer horas a mais!


Jean P, chegava diariamente à loja entre 45 a 90 minutos antes da abertura da mesma. Na carta de despedimento pode ler-se que foi despedido por "incumprimentos laborais muito graves".

O funcionário chegava às 5 horas da manhã ao local de trabalho para "preparar a loja antes da abertura ao público, fazer encomendas, mudar preços e repor produtos em falta nas prateleiras".

Jean, que trabalhava no Lidl em Barcelona, terá ainda influenciado alguns colegas a fazer o mesmo, que acabaram por denunciar o caso. A gerência da loja fez uma investigação para apurar a situação e viu a situação nas imagens de video-vigilância.

Entretanto o caso foi levado para tribunal, pois Jean acredita que o seu despedimento não faz sentido e pediu para ser readmitido. O advogado defende que o procedimento de Jean não era em seu proveito, mas sim "em benefício da empresa" e que "não é comum" estar a castigar-se um funcionário "por trabalhar demasiado para que a loja funcionasse de forma correta".

Também pode interessar: