Instituto Português do Desporto e Juventude abriu novos procedimentos concursais! (Remuneração:1.201,48 €)

Desenvolvimento das funções inerentes ao conteúdo funcional da carreira técnica superior.


1. Nos termos do disposto nos artigos 9.º e 10.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro, torna-se público que se encontra aberto, pelo prazo de 10 (dez) dias a contar da publicação do presente aviso na Bolsa de Emprego Público (BEP), procedimento concursal comum para a constituição de vínculo de emprego público por tempo indeterminado, tendo em vista o preenchimento de um posto de trabalho, previsto e não ocupado no Mapa de Pessoal do Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. da categoria de técnico superior.

2. Legislação aplicável: Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro (PREVPAP); Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas (LTFP), aprovada em anexo à Lei n.º 35/2014, de 20 de junho; Portaria 125-A/2019, de 30 de abril e Código do Procedimento Administrativo.

3. Local de trabalho: Centro de Alto Rendimento do Jamor, Cruz Quebrada

4. Fundamentos para a abertura do procedimento concursal comum: o presente procedimento concursal é aberto no âmbito do PREVPAP, para regularização das situações de trabalho precário previstas no artigo 3.º da Lei n.º 112/2017, de 29 de dezembro.

5. Caracterização do posto de trabalho: Desenvolvimento das funções inerentes ao conteúdo funcional da carreira técnica superior, conforme consta do anexo previsto no nº 2 do artº 88º da LTFP, nomeadamente avaliação de aspetos comportamentais dos/as atletas do CAR Jamor e aplicação das respetivas técnicas terapêuticas.

6. Posição remuneratória: 2.ª posição remuneratória da carreira de técnico superior

7. Requisitos gerais de admissão relativos ao trabalhador:
a. Exerça ou tenha exercido no IPDJ – CAR Jamor, as funções que correspondem ao conteúdo funcional do posto de trabalho posto a concurso, sem o vínculo jurídico adequado, reconhecido nos termos do artigo 3.º da Lei n.º112/2017, de 29 de dezembro.
b. Ser detentor dos requisitos cumulativos, enunciados no artigo 17.º da LTFP, designadamente:
i. Ter nacionalidade Portuguesa, quando não dispensada pela Constituição, por convenção internacional ou por lei especial;
ii. Ter 18 anos de idade completos;
iii. Não inibição do exercício de funções públicas ou não interdição para o exercício daquelas que se propõe desempenhar;
iv. Robustez física e perfil psíquico indispensáveis ao exercício das funções;
v. Cumprimento das leis de vacinação obrigatória.

8. Requisitos especiais de admissão relativos ao trabalhador: possuir licenciatura em Psicologia
9. Forma e prazo de apresentação das candidaturas:
a. Prazo: dez dias úteis a contar da data da publicação do presente aviso na Bolsa de Emprego Público.
b. Forma: As candidaturas deverão ser formalizadas mediante o preenchimento de formulário tipo, disponível no sítio internet do IPDJ, I.P., devendo ser enviadas:
i. Por Correio Eletrónico, para: Geral@ipdj.pt; ou
ii. Presencialmente, nas instalações da Sede do IPDJ; ou
iii. Por correio registado com aviso de receção endereçado a:
Presidente do Conselho Diretivo do
Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P.
(PREVPAP - Psicologia)
Rua Rodrigo da Fonseca, 55, 1250-190, Lisboa
c. Formulário de candidatura: No formulário de candidatura são de preenchimento obrigatório:
i. Identificação do procedimento concursal a que se candidata;
ii. Identificação do candidato (nome, data de nascimento, nacionalidade, número de Identificação fiscal, residência, telefone e endereço eletrónico);
iii. Habilitações académicas e profissionais;
iv. Decisão de reconhecimento prévio do vínculo precário.
d. Documentos - Com o formulário devem ser entregues os seguintes documentos:
i. Fotocópia do Certificado de Habilitações;
ii. Fotocópia dos Certificados ou comprovativos de ações de formação realizadas com relevância para o posto de trabalho objeto de candidatura;
iii. Currículo detalhado e atualizado, datado e assinado
10. Assiste ao júri a faculdade de exigir aos candidatos, em caso de dúvida, a apresentação de documentos comprovativos das suas declarações.
11. Método de Seleção: O método de seleção a utilizar será a avaliação curricular
a. A avaliação curricular é valorada de acordo com a escala de 0 a 20 valores, considerando-se a valoração até às centésimas. Visa avaliar a qualificação do candidato, designadamente a habilitação académica, percurso profissional, relevância da experiência adquirida e da formação realizada e tipo de funções exercidas. Para tal, serão considerados e ponderados os elementos de maior relevância para o posto de trabalho, nomeadamente: as habilitações académicas, a formação profissional, a experiência profissional e o tempo de desempenho no período anterior, no exercício da atividade caracterizadora do posto de trabalho a concurso.
Podes consultar a vaga aqui.

Também pode interessar:

IMPORTANTE: Todas as informações presentes neste anúncio são verdadeiras à data da publicação do anúncio. Informamos que as mesmas podem ter sofrido alterações.