Direção-Geral da Saúde está a recrutar e o salário poderá ir até 998,50€ (12º ano de escolaridade)

Aberto procedimento concursal para preenchimento de postos de trabalho para a  área de Secretariado na Direção-Geral da Saúde, por contrato de trabalho em funções públicas.



A Direção-Geral da Saúde ou DGS é a autoridade de saúde do governo português, que funciona como um serviço do Ministério da Saúde, mas é dotado como uma autonomia administrativa. A sua função é regulamentar, orientar e coordenar as actividades de promoção da saúde e de prevenções de doenças, além das definições das condições técnicas para adequada prestação de cuidados de saúde.

A missão da DGS é regulamentar, orientar e coordenar as atividades de promoção da saúde e prevenção da doença, definir as condições técnicas para adequada prestação de cuidados de saúde, planear e programar a política nacional para a qualidade no sistema de saúde, bem como assegurar a elaboração e execução do Plano Nacional de Saúde e, ainda, a coordenação das relações internacionais do Ministério da Saúde. Poderá consultar todas as informações e métodos de candidatura aqui.


Perfil e funções a exercer:
  • Apoio técnico e de secretariado a dirigentes;
  • Gestão do expediente geral;
  • Gestão do despacho com dirigentes;
  • Gestão de agendas;
  • Gestão de processos administrativos;
  • Gestão logística de reuniões e eventos;
  • Elaboração de ofícios, informações, e-mails, convocatórias, atas e outros documentos;
  • Gestão do arquivo e organização documental;
  • Gestão de viagens nacionais e internacionais;
  • Atendimento e encaminhamento de chamadas ou atendimento ao público;
  • Requisição e aprovisionamento de material, entre outras tarefas. Perfil de competências: bom domínio Escrito da língua portuguesa;
  • Conhecimentos e facilidade em falar e escrever em língua inglesa;
  • Conhecimentos de informática na ótica do utilizador ao nível dos programas excel, word, powerpoint, e experiência na utilização de plataformas e meios telemáticos, entre outros;
  • Aptidão para trabalhar em equipa, bom relacionamento interpessoal, capacidade de comunicação verbal e escrita, responsabilidade e compromisso com o serviço, e disponibilidade para um horário flexível.

Requisitos de admissão: 
  • Os previstos no artigo 17.º da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas;
  • Ser trabalhador com Contrato de Trabalho em Funções Públicas por Tempo Indeterminado previamente estabelecido;
  • Nível habilitacional exigido: 12.º ano de escolaridade;
  • Critério de preferência: experiência profissional na área do secretariado a dirigentes na Administração Pública.
  • Posição remuneratória: correspondente à posição remuneratória na situação jurídico-funcional de origem, até ao limite da 6.ª posição da carreira de Assistente Técnico e ao nível remuneratório 11 (a que corresponde o valor base mensal de 998,50€) da Tabela Remuneratória Única, aprovada pela Portaria n.º 1553-C/2008, de 31 de dezembro, no Decreto Regulamentar n.º 14/2008, de 31 de julho, e atualizada pelo Decreto-Lei n.º 10-B/2020, de 20 de março.




Partilhe para ajudar quem precisa!

Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter

IMPORTANTE: Todas as informações presentes neste anúncio são verdadeiras à data da publicação do anúncio. Informamos que as mesmas podem ter sofrido alterações.