Banco de Portugal abriu Candidatura até 22 de Outubro

 

O Banco de Portugal é o banco central da República Portuguesa.


Foi fundado em 19 de Novembro de 1846, em Lisboa, onde é a sua sede. Surgiu da fusão do Banco de Lisboa e da Companhia Confiança Nacional. Fundado com o estatuto de sociedade anónima, até à sua nacionalização, em 1974, era maioritariamente privado.  O Banco tem duas missões essenciais: a manutenção da estabilidade dos preços e a promoção da estabilidade do sistema financeiro. 

É o banco emissor de notas denominadas na moeda nacional - o real até 1911, o escudo de 1911 até 1998 e o euro desde 1999. Integra o Sistema Europeu de Bancos Centrais, que foi fundado em junho de 1998. De acordo com a sua Lei Orgânica, o Banco de Portugal prossegue os objectivos e participa no desempenho das atribuições cometidas ao SEBC.

Compete ao Banco a supervisão prudencial das instituições de crédito e das sociedades financeiras. O Banco emite notas de euro e põe em circulação as moedas metálicas, embora o BCE detenha o direito exclusivo de autorizar a sua emissão.

Compete-lhe ainda regular, fiscalizar e promover o bom funcionamento dos sistemas de pagamentos, gerir as disponibilidades externas do País e agir como intermediário das relações monetárias internacionais do Estado, bem como aconselhar o Governo nos domínios económico e financeiro. Cabe ao Banco a recolha e elaboração das estatísticas monetárias, financeiras, cambiais e da balança de pagamentos.

Atualmente encontra-se com concurso aberto para Técnico Superior que terá como principais responsabilidades desenvolver e manter atualizados os processos e as metodologias para a análise do risco de IT/inovação tecnológica, procurando a sua estruturação eficiente e o alinhamento com as melhores práticas internacionais; Identificar tópicos de atuação e desenvolvimento prioritário no âmbito da supervisão do risco de IT/ inovação tecnológica; Prestar apoio especializado na análise de temas relativos a fintech e inovação digital, incluindo participar em atividades de inspeção on-site; Participar na definição e na revisão de normas, orientações e políticas relacionadas com o risco de IT; Participar em grupos de trabalho internos e externos, incluindo no âmbito do Banco Central Europeu e da Autoridade Bancária Europeia; Cooperar com entidades relevantes nesta área (nomeadamente, indústria, CMVM, ASF e CNCS). Pode consultar com mais detalhe esta oportunidade de emprego e verificar formas de efetuar a sua candidatura a este concurso, aqui.
 

Também pode interessar:

IMPORTANTE: Todas as informações presentes neste anúncio são verdadeiras à data da publicação do anúncio. Informamos que as mesmas podem ter sofrido alterações.