Metro de Lisboa está a recrutar com urgência (12º ano no minimo)

O Metropolitano de Lisboa é o sistema de metropolitano da cidade de Lisboa.



Desde 1888 que se pensava em construir um sistema de caminhos de ferro subterrâneo na cidade de Lisboa, à semelhança das que já existiam em Londres, Budapeste e Glasgow, e da que estava a ser construída em Paris. A ideia foi apresentada pelo engenheiro militar Henrique de Lima e Cunha, que havia publicado na revista Obras Públicas e Minas o projeto de uma rede com várias linhas que poderia servir a capital portuguesa. Mais tarde, já na década de 1920, Lanoel d'Aussenac e Abel Coelho em 1923, e José Manteca Roger e Juan Luque Argenti em 1924, apresentaram os seus projetos para um sistema de metropolitano em Lisboa, mas ambos foram rejeitados.

Após a Segunda Guerra Mundial, na qual o país se manteve neutro, a retoma da economia nacional e a ajuda financeira do Plano Marshall deram um forte impulso para o início da construção do metro. Foi constituída uma sociedade a 26 de janeiro de 1948, que tinha como objetivo o estudo da viabilidade técnica e económica de um sistema de transporte público subterrâneo na capital.

Em abril de 2016 é aberto ao público o prolongamento da linha Azul, entre as estações Amadora Este e Reboleira, configurando-se um marco de grande importância na história do Metropolitano de Lisboa tal como configura um momento de especial importância para a Área Metropolitana de Lisboa. O novo troço acrescenta uma extensão de 937 metros à rede do Metro que, desta forma, alcança 44,5 km de comprimento, dispondo de um total de 56 estações, nas suas quatro linhas autónomas.


Os candidatos deverão satisfazer as seguintes condições:
  • 12º Ano de escolaridade ou formação profissional equivalente na área de eletrónica (eletrónica e telecomunicações ou em eletrónica, automação e comando).
  • Experiência de trabalho em ambiente industrial em funções similares;
  • Capacidade para ler e interpretar esquemas e diagramas eletrónicos, normas e instruções técnicas;
  • Capacidade de detecção e análise de avarias;
  • Experiência de utilização de aparelhos/equipamentos de medida;
  • Conhecimentos de informática na óptica do utilizador;
  • Conhecimentos de inglês falado e escrito;
  • Facilidade de adaptação a novas situações e capacidade de trabalho em equipa.
  • Experiência comprovada, no mínimo de 2anos, em de trabalho, de manutenção e reparação de avarias, em redes/equipamentos de média tensão (10kV/250kVA) e quadros/equipamentos de baixa tensão e controlo;



Partilhe para ajudar quem precisa!

Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter

IMPORTANTE: Todas as informações presentes neste anúncio são verdadeiras à data da publicação do anúncio. Informamos que as mesmas podem ter sofrido alterações.