Metro de Lisboa encontra-se a procurar pessoal do 12º ano ao ensino superior

 

Procuram-se colaboradores para as mais diversas áreas no Metro de Lisboa.


O Metropolitano de Lisboa, é o sistema de metropolitano da cidade de Lisboa.

A 22 de dezembro de 2021, foi assinado o auto de consignação dos trabalhos do Lote 3 com o consórcio Teixeira Duarte / Somafel, pelo preço contratual de 19,5 milhões de euros mais IVA e prazo de execução de 698 dias.

A 25 de março de 2022, o Metropolitano de Lisboa anunciou ter recebido quatro propostas para o Lote 4. O consórcio Mota - Engil, Engenharia e Construção, SA / Spie Batignolles International - Sucursal em Portugal apresentou uma proposta no valor de 79 995 000 euros. O consórcio Zagope - Construções e Engenharia, SA / COMSA Instalaciones Y Sistemas Industriales, SA / COMSA, SA / Fergrupo - Construções e Técnicas Ferroviárias, SA apresentou uma proposta no valor de 73 959 000 euros. O consórcio Ramalho Rosa Cobetar, Sociedade de Construções, S.A. / Contratas Y Ventas, S.A. U. (Convensa) / FCC Industrial e Infraestructuras Energéticas, S.A.U apresentou uma proposta no valor de 70 714 414,35 euros. Por fim, o consórcio Domingos Silva Teixeira, SA / Efacec Engenharia e Sistemas, SA apresentou uma proposta no valor de 72 100 200,67 euros.

A 28 de maio de 2022, foi assinado o auto de consignação dos trabalhos do Lote 2 com o consórcio Mota - Engil, Engenharia e Construção, SA / Spie Batignolles International - Sucursal em Portugal, pelo preço contratual de 73,5 milhões de euros mais IVA e prazo de execução de 960 dias.

Foi igualmente anunciado que se desenvolveu um estudo de viabilidade para uma ligação pedonal subterrânea de aproximadamente 300 metros, que uniria a estação do Rato à Rua Dom João V. Integrado numa zona “densamente povoada”, este acesso facilitaria o acesso tanto às Amoreiras como a Campo de Ourique. Avaliada em 15,6 milhões de euros, esta ligação pedonal subterrânea deveria estar operacional no final de 2018 ou no início de 2019. Um ano e meio depois, em novembro de 2018, o Presidente do Metropolitano de Lisboa afirmou que este projeto se encontrava suspenso.


Funções a exercer em algumas oportunidades na área (Apanhado Geral das oportunidades geralmente encontradas na área):

  • Colaborar na elaboração e revisão de projectos de via-férrea, bem como no planeamento e acompanhamento de empreitadas de via. 
  • Manutenção preventiva e corretiva, garantindo as condições de operacionalidade dos equipamentos e seus componentes, efetuando intervenções de natureza elétrica ou mecânica, respeitando os procedimentos no âmbito da Qualidade, Segurança e Ambiente.
  • Assistência aos clientes e com o funcionamento das estações, respeitando os procedimentos em vigor
  • Abertura e encerramento das estações, controlo de acessos e vigilância e supervisão das instalações e dos equipamentos;
  • Informação e assistência aos clientes na utilização do sistema de transportes e venda e controlo local de títulos de transporte;
  • Prestar apoio operacional à circulação.


Os candidatos na área deverão geralmente satisfazer as seguintes condições (Apanhado Geral das oportunidades geralmente encontradas na área):
    • 12º Ano de escolaridade ou formação profissional equivalente na área de eletrónica (eletrónica e telecomunicações ou em eletrónica, automação e comando).
    • Experiência de trabalho em ambiente industrial em funções similares;
    • Capacidade para ler e interpretar esquemas e diagramas eletrónicos, normas e instruções técnicas;
    • Capacidade de detecção e análise de avarias;
    • Experiência de utilização de aparelhos/equipamentos de medida;
    • Conhecimentos de informática na óptica do utilizador;
    • Conhecimentos de inglês falado e escrito;
    • Facilidade de adaptação a novas situações e capacidade de trabalho em equipa.
    • Licenciatura em Engenharia Civil com especialização em infraestruturas ferroviárias ou vias de comunicação;
    • Experiência profissional em obras ferroviárias, trabalhos de via e de construção civil; (preferencial)
    • Ter conhecimento de projeto de via para sistemas ferroviários, bem como da legislação portuguesa em vigor e da regulamentação aplicável;
    • Conhecimentos de AutoCAD e dos equipamentos específicos para os trabalhos de plataforma e via, de acordo com as melhores práticas atuais;
    • Preferencialmente com conhecimentos em inglês, falado e escrito;
    • Elevada capacidade de trabalho em equipa e de coordenação na sua competência técnica;
    • Elevado sentido de rigor, responsabilidade, iniciativa, sentido crítico e analítico;


                      A circulação das composições que fazem serviço no Metropolitano de Lisboa é feita exclusivamente em ferrovia pesada em canal exclusivo, ou seja, sem partilha de via com outros serviços, e rigorosamente isolado, ou seja, sem passagens de nível nem qualquer acesso pedonal, maioritariamente subterrâneo. A maior parte dos túneis albergam via dupla, sendo que alguns segmentos apresentam as duas vias em galerias separadas.

                      A via é de carril clássico em bitola internacional (1435 mm), contando com um terceiro carril para alimentação ao material circulante, feita por contacto simples na sua face superior, que corre paralelo ao binário, exterior a este, num dos lados da via. A electrificação é a 750V DC. Este está presente ao longo de toda a rede uma vez que o material circulante não tem autonomia para arranque. Para garantir uma maior segurança, nas estações o terceiro carril encontra-se do lado oposto do respetivo cais, no centro das vias de circulação. Poderá obter mais informações no site oficial do Metro de Lisboa.






                      Partilhe para ajudar quem precisa!

                      Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter

                      IMPORTANTE: Todas as informações presentes neste anúncio são verdadeiras à data da publicação do anúncio. Informamos que as mesmas podem ter sofrido alterações.