Mais de 500 oportunidades em aberto no Estado Português e alguns salários são muito acima da média nacional - Última Hora

Novas oportunidades em aberto no Estado Português nas mais diversas funções.


Regra geral, cabe à função pública exercer funções dentro do serviço público, este é um serviço que é fornecido para pessoas que vivem dentro de sua jurisdição, seja diretamente pelo governo (através do setor público) ou indiretamente (por empresas). O termo está associado a um consenso social (geralmente expresso por meio de eleições democráticas) de que certos serviços devem estar disponíveis a todos.

Mesmo quando os serviços públicos não são nem fornecidos publicamente nem financiados publicamente, por razões sociais e políticas eles estão geralmente sujeitos à regulamentação indo além do que se aplica à maioria dos setores económicos.


Algumas das funções a exercer na área (Apanhado geral de oportunidades na área - 9º ano):

  • Reporta periodicamente ao seu superior hierárquico, acerca do andamento dos trabalhos que coordena e de quaisquer necessidades, deficiências ou irregularidades, planeando com este o trabalho a efetuar e recebendo dele as diretrizes que devem orientar o trabalho. Coordena, orienta e controla a atividade dos trabalhadores sob a sua supervisão; procede à distribuição de tarefas pelos trabalhadores que supervisiona, em função dos diferentes trabalhos em execução, coordenando-os e acompanhando-os no exercício das suas atividades, e fazendo cumprir as normas e os regulamentos existentes; Deteta as avarias mecânicas nos veículos; Repara, afina, monta e desmonta os órgãos de viaturas ligeiras e pesadas a gasolina ou a diesel, bem como outros equipamentos motorizados ou não; Executa outros trabalhos de mecânico geral; Afina, ensaia e conduz em experiência as viaturas reparadas; Faz a manutenção e controlo de veículos, máquinas e respetivos motores; Procede a operações sob a sua responsabilidade nas revisões dos veículos com base no Plano de Manutenção Preventiva. Aplicar as normas legais e os procedimentos de proteção de dados pessoais
  • Assegurar a rotina diária de higiene e arrumação dos espaços de trabalho;
  • Executar operações elementares associadas à exploração nas áreas de tratamento e transporte de águas residuais;
  • Operar as máquinas e equipamentos de acordo com as instruções recebidas e o programa de rotinas de operação;
  • Acompanhar o funcionamento dos sistemas de supervisão e de telegestão, dos diversos processos dos sistemas de tratamento e transporte de águas residuais;
  • Medir, verificar e controlar os parâmetros de funcionamento e a regulação dos processos, órgãos e equipamentos, de acordo com as instruções recebidas e o programa de rotinas de operação;
  • Reportar e efetuar correções na regulação dos parâmetros dos processos, órgãos e equipamentos, nas referidas áreas, nomeadamente no que se refere ao processo de tratamento e transporte de águas residuais, de acordo com as instruções recebidas e os procedimentos estabelecidos;
  • Efetuar atividades de controlo metrológico de equipamentos de medição e monitorização;
  • Efetuar os registos associados, com recurso a aplicações informáticas;
  • Efetuar colheitas de amostras, de acordo com os parâmetros em vigor;
  • Assegurar o aprovisionamento dos sistemas de tratamento e transporte de águas residuais;
  • Executar tarefas de manutenção de primeiro nível e apoiar as atividades de manutenção;
  • Atuar e reportar situações de acidentes ou incidentes ao nível da qualidade, ambiente e segurança, de acordo com as instruções recebidas e os procedimentos estabelecidos.
  • Exerce tarefas de apoio à atividade docente de âmbito curricular e de enriquecimento do currículo; exerce tarefas de enquadramento e acompanhamento de crianças e jovens, nomeadamente, no âmbito da animação socioeducativa e de apoio à família; presta apoio específico a crianças e jovens portadores de deficiência; acompanha as crianças nas atividades educativas e/ou lúdicas, proporcionando-lhes ambiente adequado e controla essas atividades; vigia as crianças durante o repouso e na sala de aula; assiste a crianças nos transportes, nos recreios, nos passeios e visitas de estudo; zela pela conservação e boa utilização das instalações, bem como do material e equipamento didático necessário ao desenvolvimento educativo.


Algumas das funções a exercer na área (Apanhado geral de oportunidades na área - 12º ano):

  • Desenvolver funções de natureza executiva de aplicação técnica nas áreas das artes gráficas, nomeadamente na criação de suportes de imagem para divulgação/informação das iniciativas culturais do Município, como por exemplo na conceção de cartazes, programas, folhas de sala, convites, dossiês promocionais e de imprensa, arranjos gráficos, montagem de livros, catálogos, revistas e outros suportes informativos; Colaborar ainda, neste âmbito, na criação de suportes de divulgação, em forma de apoios ou parcerias institucionais com escolas, associações, fundações, juntas de freguesia, entre outros.
  • Atendimento presencial e telefónico, satisfazendo os pedidos de informação dos cidadãos e recebendo e encaminhando reclamações; apoio administrativo aos órgãos executivo e deliberativo; desenvolvimento dos processos relativos à situação do pessoal, processamento de salários e avaliação do desempenho; desenvolver as atividades inerentes à conservação e arquivo de documentos; colaborar nos procedimentos de contratação pública, ação social, educação, desporto e comunicação; garantir o serviço inerente à feira; apoiar no desenvolvimento de atividades resultantes dos protocolos de delegação de competências e demais ações promovidas pela autarquia, procedendo ao agendamento de marcações e/ ou inscrições; participar na realização de estudos de diagnóstico da comunidade nas suas várias vertentes; controlar as datas e prazos da gestão e manutenção dos equipamentos; exercer as demais funções que lhe sejam atribuídas por lei ou despacho superior.
  • As funções a exercer são as enquadradas no conteúdo funcional da carreira e categoria de assistente técnico, constantes no anexo à LTFP e às quais corresponde o grau de complexidade funcional 2, nomeadamente atendimento ao público e todas as tarefas inerentes ao mesmo; expediente geral e arquivo; elaboração de documentos, instrução de processos e desenvolvimento de procedimentos diversos inerentes aos serviços administrativos; atendimento e serviços no âmbito de espaço do cidadão; atendimento e serviços no âmbito do Posto CTT; apoio aos órgãos autárquicos; apoio a atividades diversas da Freguesia e outras tarefas nos termos do Regulamento de Estrutura e Organização dos Serviços da Junta de Freguesia.
  • Preparar, executar e controlar os processos de aquisição de bens e serviços e empreitadas de obras públicas - ajustes diretos simplificados, ajustes diretos, consultas prévias e concursos públicos, de acordo com as necessidades e possibilidades da instituição, utilizando os procedimentos definidos no Código dos Contratos Públicos;
  • Proceder à seleção, avaliação e monitorização dos fornecedores de bens e serviços, efetuando a verificação do cumprimento dos requisitos definidos no Código dos Contratos Públicos e no Sistema de Controlo Interno, implementando, sempre que justificável, as medidas corretivas adequadas;
  • Elaborar e remeter aos fornecedores as notas de encomenda/requisições ou compromissos, no âmbito dos procedimentos autorizados e devidamente instruídos;
  • Efetuar o controlo das entregas dos bens e da prestação dos serviços adjudicados, em articulação com os proponentes e/ou respetivos Serviços ou Unidades;
  • Proceder à receção, validação e registo, nos ficheiros de controlo dos processos, da faturação emitida pelos fornecedores, relativa aos procedimentos de aquisição desenvolvidos;
  • Realizar os registos e o controlo dos consumos e das existências de bens, ao nível dos inventários de material em que seja definido e/ou necessário;
  • Contribuir para a concretização e manutenção de uma política de aquisições, suportada pela gestão económica dos bens e serviços e utilização racional e eficiente dos recursos disponíveis;
  • Contribuir e promover a melhoria contínua do planeamento nas aquisições, da identificação das necessidades e da elaboração das respetivas propostas/pedidos de aquisição, em articulação com os diversos Serviços e Unidades do IP Portalegre;
  • Assegurar e acompanhar, em permanência, ao nível dos Serviços de Aquisições e Aprovisionamento e em todo o IP Portalegre, as recomendações do Conselho de Prevenção da Corrupção sobre prevenção de riscos de corrupção na contratação pública;
  • Executar outras atividades que, no domínio das Aquisições e Aprovisionamento, lhe sejam atribuídas ou solicitadas.


Algumas das funções a exercer na área (Apanhado geral de oportunidades na área - Ensino Superior):

  • Conceção, planeamento, desenvolvimento, operação e manutenção do sistema informático do Museu do Douro;
  • Parametrização e configuração de hardware e software dos sistemas de informação do Museu do Douro;
  • Monitorização e identificação de problemas recorrentes nos computadores e na rede;
  • Configuração e verificação de controlo de Acessos;
  • Gerir e manter redes de comunicação, sistemas, serviços e servidores, efetuando a sua monitorização de forma segura, eficiente e fiável;
  • Ao posto de trabalho a prover na categoria de Técnico Superior (História do Livro) compete exercer, com responsabilidade e autonomia técnica, ainda que com enquadramento superior qualificado, funções consultivas, de estudo, planeamento, programação, avaliação e de aplicação de métodos e processos de natureza técnica e ou científica no âmbito da sua formação académica ou especialização, visando fundamentar e preparar a decisão, competindo-lhe, entre outras, as seguintes tarefas:
  • Elaborar, autonomamente ou em grupo, pareceres e projetos com diversos graus de complexidade no âmbito da arquivística, biblioteconomia, história da cultura letrada e da edição impressa, executar atividades de apoio geral ou especializado ao Museu de Lagos, para preservação e valorização do acervo bibliográfico e documental do Centro de Documentação, bem como executar outras atividades de apoio geral ou especializado nas áreas de atuação comuns, instrumentais e operativas dos órgãos e serviços, tomando opções de índole técnica e propondo tomadas de decisão, enquadradas por diretivas ou orientações superiores.
  • Colaboração na resolução de problemas de adaptação e readaptação social dos indivíduos, grupos ou comunidades, provocados por causas de ordem social, física ou psicológica, através da mobilização de recursos internos e externos, utilizando o estudo, a interpretação e o diagnóstico em relações profissionais, individualizadas, de grupos ou de comunidade; deteção de necessidade dos indivíduos, grupos e comunidades; estudo, conjuntamente com os indivíduos, das soluções possíveis do seu problema, tais como a descoberta do equipamento social de que podem dispor, possibilidade de estabelecer contactos com serviços sociais, obras de beneficiência e empregadores; colaboração na resolução dos seus problemas, fomentando uma decisão responsável; ajuda os indivíduos a utilizar o grupo a que pertencem para o seu próprio desenvolvimento, orientando-os para a realização de uma ação útil à sociedade, pondo em execução programas que correspondem aos seus interesses; auxílio das famílias ou outros grupos a resolverem os seus próprios problemas, tanto quanto possível através dos seus próprios meios, e a aproveitarem os benefícios que os diferentes serviços lhe oferecem; tomada de consciência das necessidades gerais de uma comunidade e participação na criação de serviços próprios para as resolver, em colaboração com as entidades administrativas que representam os vários grupos, de modo a contribuir para a humanização das estruturas e dos quadros sociais; realização de estudos de caráter social e reuniões de elementos para estudos interdisciplinares; realização de trabalhos de investigação, em ordem ao aperfeiçoamento dos métodos e técnicas profissionais; aplicação de processos de atuação, tais como entrevistas, mobilização dos recursos da comunidade, prospeção social, dinamização de potencialidades a nível individual, interpessoal e intergrupal.
  • Desempenho de funções consultivas, de estudo, planeamento, programação, avaliação e aplicação de métodos e processos de natureza técnica e ou científica, que fundamentam e preparam a decisão; elaboração, autonomamente ou em grupo, de pareceres e projetos, com diversos graus de complexidade e execução de outras atividades de apoio geral ou especializado nas áreas de atuação comuns, instrumentais e operativas dos órgãos e serviços; funções exercidas com responsabilidade e autonomia técnica, ainda que com enquadramento superior qualificado; representação do órgão ou serviço em assuntos da sua especialidade, tomando opções de índole técnica, enquadradas por diretivas ou orientações superiores do Departamento de Infraestruturas e Urbanismo


Candidaturas e mais informações:

  • As ofertas foram colocadas via concurso público, este é um processo seletivo que permite o acesso a emprego ou cargo público de modo amplo e democrático. É um procedimento impessoal onde é assegurada igualdade de oportunidades a todos interessados em concorrer para exercer as atribuições oferecidas pelo Estado, a quem incumbirá identificar e selecionar os mais adequados mediante critérios objetivos. Poderá encontrar a lista de procedimentos agora em aberto na BEP, ou alternativamente poderá consultar os mais relevantes aqui.

A Função Pública tem diversas tarefas a seu cargo, mas no essencial, deve servir o estado e o cidadão português. Os direitos políticos são regulados em Portugal pela Constituição da República Portuguesa de 1976, com Revisão Constitucional de 2005, nos seus artigos 15º, 31º, 50º e 269º.

A Constituição da República Portuguesa de 1976 é a atual constituição portuguesa. Foi redigida pela Assembleia Constituinte eleita na sequência das primeiras eleições gerais livres no país em 25 de Abril de 1975, 1.º aniversário da Revolução dos Cravos. Os seus deputados deram os trabalhos por concluídos em 2 de Abril de 1976, data da sua aprovação, tendo a Constituição entrado em vigor a 25 de Abril de 1976. Na sua origem, a Constituição tinha um forte pendor socializante, arrefecido porém nas sucessivas revisões constitucionais que adequaram Portugal aos princípios da economia de mercado vigentes na União Europeia.





Partilhe para ajudar quem precisa!

Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter

IMPORTANTE: Todas as informações presentes neste anúncio são verdadeiras à data da publicação do anúncio. Informamos que as mesmas podem ter sofrido alterações.