Suíça com oportunidades para começar já este mês de Julho (4215/mês ou mais).

Novas oportunidades na Suíça e condições oferecidas são acima da média Portuguesa.


Em 2018, o número de habitantes da Suíça era estimada em mais de 8,5 milhões de pessoas, sendo que 23% destes são estrangeiros (dos quais, dentro deste percentual, 64% nasceram em nações da União Europeia). Entre dois terços e três quartos da população vivem em áreas urbanas. A Suíça passou de um país predominantemente rural para um urbano em apenas 70 anos. Desde 1935 o desenvolvimento urbano tem reivindicado grande parte da paisagem suíça, como o fez durante os 2000 anos anteriores. Esta expansão urbana não afeta apenas o planalto, mas também a região de Jura e o sopé dos Alpes e há preocupações crescentes sobre o uso da terra. No entanto, desde o início do século XXI, o crescimento da população em áreas urbanas é maior do que no campo.

A Suíça tem uma densa rede urbana, onde grandes, médias e pequenas cidades são complementares. O planalto é muito densamente povoado, com cerca de 450 pessoas por quilômetro quadrado e a paisagem mostra continuamente sinais da presença do homem. O peso da maiores áreas metropolitanas, que são Zurique, Genebra-Lausanne, Basileia e Berna tende a aumentar. Em comparação internacional, a importância dessas áreas urbanas é mais forte do que o seu número de habitantes sugere. Além disso, os dois principais centros do país, Zurique e Genebra, são reconhecidos por sua qualidade de vida particularmente alta.


Funções em algumas das vagas (Resumo Geral):
  • Execução de trabalhos de cofragem;
  • Montagem de cofragem em paredes e tetos;
  • Realização de concretagem, vibração e acabamento;
  • Instalação de reforços estruturais;
  • Realização de trabalhos de alvenaria;
  • Execução de tarefas sob a supervisão do capataz;
  • Execução de trabalhos de cofragem, concretagem, reforço e alvenaria em projetos de conversão e construção;
  • Fabricação de edifícios e componentes de construção em alvenaria;
  • Construção de paredes de alvenaria e componentes de revestimento.


Condições em algumas das vagas (Resumo Geral):
  • Salário mínimo garantido de 4.215€ brutos no início, com oportunidades de progressão na carreira;
  • Dias de férias remunerados e possibilidade de tirar dias não remunerados, se necessário;
  • Contrato de trabalho direto com a empresa;
  • Autorização de residência para trabalhar e viver na Suíça;
  • Alojamento próximo do local de trabalho;
  • Assistência diária em língua portuguesa.

Requisitos em algumas das vagas (Resumo Geral):
  • Flexibilidade e capacidade de adaptação;
  • Conhecimentos técnicos adequados;
  • Confiabilidade e disponibilidade para trabalhar;
  • Atitude profissional e independente;
  • Capacidade de trabalhar em equipa.
 

As relações externas da Suíça são diversas e são da responsabilidade direta do Departamento Federal dos Assuntos Externos. São objectivos da Constituição e do Departamento, a paz entre as nações, o respeito pelos direitos humanos, a democracia e a Lei; promover a economia suíça no mundo, bem como a preservação dos recursos naturais. O país foi dos últimos a integrar totalmente as Nações Unidas, a 10 de Setembro de 2002, após um referendo, realizado seis meses após outro, onde na altura a integração da Suíça na ONU fora rejeitada numa proporção de 3 votos contra 1 voto a favor. Em 1996, a Suíça integra a OTAN. Agora que sabe mais um pouco sobre este país, saiba que poderá consultar as oportunidades no Linkedin.





Partilhe para ajudar quem precisa!

Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter

IMPORTANTE: Todas as informações presentes neste anúncio são verdadeiras à data da publicação do anúncio. Informamos que as mesmas podem ter sofrido alterações.