No Luxemburgo procuram-se fluentes em Português e oferecem salários muito acima da média Portuguesa - Última Hora

Novas oportunidades no Luxemburgo para fluentes em português e outras línguas faladas na zona.


Luxemburgo é um membro fundador da União Europeia, NATO, OCDE, ONU, Benelux e da União da Europa Ocidental, o que reflete o consenso político em favor da coesão econômica, política e integração militar. A Cidade de Luxemburgo, a capital e maior cidade, é sede de várias instituições e da União Europeia.

A União da Europa Ocidental (UEO) (em inglês: Western European Union - WEU) foi uma organização de defesa europeia. Foi estabelecida pelo Tratado de Bruxelas em 1954, que modificou o Tratado de Bruxelas de 1948, que instituiu a União Ocidental, na sequência da Conferência de Londres (Conferência dos 9), e formada pelos Estados membros da NATO e da União Europeia (excepto a Dinamarca) antes de ser expandida em Junho de 2004. Em Março de 2010 anunciou a sua dissolução após a entrada em vigor do Tratado de Lisboa em 2009. A sua dissolução aconteceu no dia 30 de Junho de 2011.

O Tratado de Bruxelas foi assinado pelo Reino Unido, França, Bélgica, Luxemburgo, Portugal e Holanda em 17 de Março de 1948. Era um acordo de defesa mútua intergovernamental que também promovia colaboração económica, cultural e social. Com o resultado do fracasso da Comunidade Europeia de Defesa em 23 de Outubro de 1954, a UEO foi estabelecida com a incorporação da então República Federal da Alemanha e Itália.

A maioria de suas funções estão em processo de serem fundidas com as da UE. A Assembleia do Parlamento da UEO é composta de delegações dos Estados membros da Assembleia do Conselho da Europa, que, temerosa de sua existência caso a fusão ocorra, tem se propagado como Assembleia Europeia de Segurança e Defesa.

A fusão era para acontecer em 2000, porém, em 2004, ainda estava em inactividade. Em 2016 já não existia.


Principais Tarefas em algumas das vagas (Apanhado Geral Sumário):

  • Planeamento e preparação da obra:
  • Reorçamentação de todas as atividades prevista na obra;
  • Determinação das necessidades de mão-de-obra, equipamentos e materiais a
  • afetar à obra e na definição de subempreitadas necessárias;
  • Coordenação de trabalhos;
  • Gestão contratual com dono de obra;
  • Garantir os objetivos definidos em termos de prazo de execução, padrões de
  • qualidade e rentabilidade.
  • Funções administrativas e de gestão;
  • Adr base obrigatório;
  • Experiência mínima 5 anos no transporte internacional "facultativo";
  • falar minimamente uma das três línguas (alemão, francês, ingles, português);
  • Dar suporte a outros stakeholders, tais como: Advisory team, Middle Office, Back Office, Risc e Compliance;
  • Supervisionar e assegurar as atividades diárias sobre os serviços de conta bancária e investimentos;
  • Disponibilidade de de ausentar 3 semanas consecutivas no estrangeiro.


Requisitos para algumas das vagas (Apanhado Geral Sumário):

  • Experiência prévia na função;
  • Disponibilidade imediata;
  • Robustez física;
  • Carta de condução;
  • Capacidade de liderança e coordenação de equipas;
  • Elevado sentido de organização, cumprimento de objetivos e de prazos;
  • Capacidade de análise e pensamento crítico;
  • Orientação para o negócio e o cliente.
  • Formação superior em engenharia civil;
  • Domínio do idioma francês (oral e escrito) - fator eliminatório;
  • Experiência em funções semelhantes - mínimo 3 anos;
  • Domínio ferramentas do Office, Autocad; MSProject;
  • Capacidade de liderança e coordenação de equipas;
  • Elevado sentido de organização, cumprimento de objetivos e de prazos.


As ofertas de trabalho no Luxemburgo são muito mais atrativas, principalmente pelo seu salário mínimo. O salário mínimo é bastante atrativo, principalmente para portugueses que estão num país onde o salário mínimo é muito mais baixo que o do salário do Luxemburgo.


Oferecem em algumas das vagas (Apanhado Geral Sumário):

  • Salário base com ajudas de custo pode ficar no final a rondar os 4800 mensais;
  • Ida e volta para Portugal de avião a cargo da empresa;
  • Salário Ronda entre os 3 mil a 4780 Brutos mensais dependendo da função e carga horária.


Luxemburgo possui sistemas eficientes de transporte rodoviário, ferroviário e aéreo, além de facilidades de transportes públicos e serviços. A rede rodoviária tem passado por uma significativa modernização nos últimos anos, com 147 km de estradas ligando a capital aos países limítrofes. O advento da ligação de alta velocidade TGV até Paris levou à renovação da estação ferroviária da cidade, e um novo terminal de passageiros do Aeroporto de Luxemburgo foi recentemente inaugurado. Há ainda planos para introduzir bondes na capital e linhas de trens leves nas zonas adjacentes, nos próximos anos. 

Aeroporto Internacional de Luxemburgo-Findel (IATA: LUX, ICAO: ELLX) é um aeroporto internacional que serve ao Grão-Ducado do Luxemburgo. É o único aeroporto do país com uma pista pavimentada, sendo completamente internacional, como não há outros aeroportos comerciais no país. Ele está localizado em Sandweiler a 6,02 km de distância da cidade de Luxemburgo. Em 2014 movimentou 2.467.864 milhões de passageiros. É o quinto aeroporto de carga mais movimentado da Europa e 28º do mundo em 2010. Serve como Base para Luxair e para empresa de carga aérea Cargolux.

A Luxair (Luxair SA, Société Luxembourgeoise de Navegação Aérea), é uma companhia aérea de Luxemburgo, com sede no Aeroporto Internacional de Luxemburgo-Findel, em Sandweiler. Opera voos regulares para destinos na Europa, África do Norte, Mediterrâneo e oriente Médio com charter e voos sazonais.

Descendente da Luxembourg Airlines, fundada em 1948, a Luxair estava começando a ser criada em 1961 para atender à crescente demanda por ligações aéreas entre o Luxemburgo e outras cidades europeias. Em 1962, a Luxembourg Airlines tornou-se Luxair e iniciou voos lançando uma rota Luxemburgo-Paris com uma Amizade Fokker F27 .

O mercado de trabalho luxemburguês representa 445 000 empregos ocupados por 120 000 luxemburgueses, 120 000 residentes estrangeiros e 205 000 trabalhadores fronteiriços (na sua maioria franceses). Estes últimos pagam os seus impostos no Luxemburgo, mas a sua formação e direitos sociais são pagos pelo seu país de residência. O mesmo se aplica aos pensionistas. O governo luxemburguês sempre se recusou a partilhar parte das suas receitas fiscais com as colectividades territoriais fronteiriças francesas. Este sistema é visto como uma das chaves para o crescimento económico do Luxemburgo, mas em detrimento dos países fronteiriços. Poderá consultar as vagas no linkedin, ou alternativamente, as mais pertinentes aqui.






Partilhe para ajudar quem precisa!

Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter

IMPORTANTE: Todas as informações presentes neste anúncio são verdadeiras à data da publicação do anúncio. Informamos que as mesmas podem ter sofrido alterações.