14 coisas que não deve ter no seu CV e que os empregadores não gostam

Imagem relacionada Hoje em dia, os CVs são aquilo que a empresa avalia para contratar um novo funcionário - apesar de algumas empresas não o fazerem.

O importante não é se devem fazê-lo, ou não, pois há quem defenda que o CV não "mede" a qualidade da pessoa, assim como há quem defenda que um bom CV pode garantir um bom emprego e bom ordenado!

O importante aqui, é que para entrar em qualquer empresa, a apresentação de um bom curriculum é inevitável, sendo este o "passaporte" que fará com que seja admitido no novo trabalho, ou não.

Assim, é importante ter um cv bem elaborado! Mas existem várias coisas que as empresas odeiam ver escrito no curriculum, e nós reunimos todos esses itens importantes para garantimos que os curriculums dos nossos leitores são de qualidade!

14 itens que não deve apresentar no seu curriculum vitae:


1. Longos parágrafos sem marcas: Quem recruta pode analisar as seções do seu currículo e perder a evidência chave de suas qualificações se os seus parágrafos forem muito densos e com muito texto.

2. Dizer o que deseja ganhar com o trabalho a que se candidata: Nunca faça pedidos ao empregador! A sua estratégia deverá ser mostrar a quem recruta, aquilo de que é capaz e aquilo que pode oferecer aquela empresa. Jamais lhe diga aquilo que quer ganhar!

3. Descrições gerais de funções sem referência de como você adicionou valor: Os empregadores não querem ver a descrição do seu trabalho, eles querem saber sobre as competências e recursos que utilizou para obter resultados reais.

4. Frases como “Responsabilidades” ou “Deveres”: Faça o seu CV sobre o que realmente realizou e não sobre o que você deveria ter feito no trabalho.

5. Início das frases: Comece as suas frases com palavras de trabalho, ação ou realização para envolver o leitor em vez de nomes ou pronomes.

6. Experiências irrelevantes, especialmente do passado distante: Cada declaração sobre o seu CV deve levar o empregador a concluir que tem as qualificações corretas para o trabalho. O seu objetivo é que o recrutador passe o seu tempo a analisar as suas experiências relevantes mais significativas. O mesmo vale para as competências. Certifique-se que as competências que inclui são atuais e relevantes para o trabalho, caso contrário, deixe-as fora de seu currículo.

7. Idioma vazio ou florido: Cada frase no seu currículo deve apontar para uma competência ou realização específica. Caso contrário, é apenas uma distração.

8. Erros ortográficos ou gramaticais: O CV serve como uma amostra das suas competências de escrita e mostra se está ou não orientado para os detalhes. Se tiver dúvidas em alguma palavra, escreva-a no Google! Ele irá corrigir se estiver errada.

9. Informações pessoais como altura, peso, sexo, religião, afiliação política ou local de nascimento: Os empregadores não devem tomar decisões de emprego com base nestes fatores e podem sentir que, colocando esta informação no CV, está com a tentação de os forçar a fazê-lo.

10. Não interessa o que faz nos tempos livres: Hobbies ou interesses que não apontam para competências de trabalho desejáveis ​​ou que tenham qualquer relevância para o trabalho, não devem estar no cv.

11. Afirmações fracas sobre formação académica como médias baixas ou frequência de curso durante um semestre: Coloque apenas resultados académicos que sejam uma mais valia e que valorizem o seu CV. Não faz sentido tentar impressionar um recrutador com algo que não é impressionante.

12. Fotografias, a menos que seja pedido pelo recrutador: Os empregadores não querem ser acusados com alegações de discriminação. Forneça, por exemplo, o endereço do seu perfil do LinkedIn se acha que a sua aparência é uma mais valia.

13. Razões para deixar seus empregadores anteriores: Não há necessidade de justificar os seus movimentos de carreira. Isso só faz parecer que está a arranjar desculpas.

14. Nomes e informações de contato de ex-supervisores: Forneça uma lista separada das suas referências quando solicitado. Diga a essas pessoas que poderão ser contatadas por recrutadores a pedirem informação sobre a sua pessoa para eles estarem preparados.

Partilha esta Oferta de Emprego para ajudar quem precisa!

Partilhar no FacebookPartilhar no TwitterPartilhar no Google+

Também pode interessar: